Por favor, quebre as regras

Em seu texto, Heidegger levanta questionamentos acerca das influências que o surgimento de novas tecnologias exerce na parte instrumental da técnica. Se no Renascimento Michelangelo ensinava a seus discípulos o processo de revelar a arte oculta em pedaços de mármore, no mundo moderno nos diferenciamos através do Ge-stell.

Capturar, selecionar, reproduzir, armazenar.

Onde nos encaixaríamos no processo cada vez mais automatizado? Nesse cenário, Heidgger insere a crítica que mais tarde seria reforçada por Chaplin em Tempos Modernos. A de que acreditamos controlar o processo quando muitas vezes a única coisa que fazemos é apertar um botão.

Mas será que conseguimos obter arte mesmo quando o ato de simplesmente apertar o botão é o pontapé inicial?

Na internet conseguimos encontrar reflexões interessantes a respeito desse processo. No canal de Youtube The Art Assigment, para ser mais precisa, durante os episódios “Please Break The Law” e “What, How and Where”, encontramos informações interessantes. No primeiro, a apresentadora Sarah Urist introduz a ideia de que ao quebrarmos algumas regras podemos produzir arte inteligente e provocativa, mesmo que isso não aconteça com a maioria dos casos.

No segundo, Sarah apresenta o projeto do “urban hacker” francês Florian Rivière: o site What, How and Where. Nele você é desafiado a “criar arte” de um modo diferente. Ao clicar em “try me”, é instruído a fazer alguma coisa aleatória, de um jeito aleatório, em um lugar aleatório. Corroborando com a ideia de Ge-stell, você pode ser instruído a pintar pessoas famosas enquanto segura um guarda-chuva ou pode ser desafiado a imitar um pássaro em câmera lenta no meio da rua.

Será que podemos considerar os resultados do site como um grande manifesto artístico? O fato de tudo começar com um clique com respostas limitadas faz desse processo um movimento ainda mais amarrado às características do Ge-stell ?

Isso nos leva a outra ideia de que “quanto mais se questiona a essência da tecnologia, mais misteriosa a arte se torna”.

Anúncios

2 comentários sobre “Por favor, quebre as regras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s