A falsa materialidade da imagem

Philippe Dubois (2004) no capítulo Máquinas de imagens: uma questão de linha geral, que integra o livro “Cinema, Video, Godard”, traça os estágios da imagem diante da evolução das máquinas ópticas. O autor passa pela pintura, fotografia, cinema, televisão e a imagem informática traçando um panorama de como as máquinas transformaram a imagem.

Segundo Dubois, nos estágios iniciais a imagem mantinha um certo realismo, mas que ao ser gerada por um computador esta adquire um caráter binário e é fruto de um programa que a molda ao seu padrão. Essa padronização torna a imagem binária imaterial e desperta em nós a necessidade de desenvolvermos próteses capazes de nos aproximar delas.

Desde o Renascimento a tecnologia (techné) fazia-se necessária aos artistas para desenvolverem essas próteses. Segundo McLuhan no livro “Understanding Media” entende-se por prótese qualquer coisa utilizada para estender nossa capacidade mental e sensória. Como por exemplo o vidro, que deixou de ser apenas objeto de decoração e ganhou papel de destaque nos computadores, smartphones, tablets, smartTV e diversos outros eletrônicos. Artista-vidreiro-cria-esculturas-em-vidro-ótico_1

As imagens geradas pelo programa de computador ganha vida quando passa pelas camadas do vidro repletas de sensores. Por meio dele temos a sensação de tocar as imagens com a ponta dos dedos, mas na verdade não tocamos. É uma falsa materialidade do tato experimentada nos dias atuais.

Essa imaterialidade da imagem coloca em destaque a grande discussão: até que ponto a imagem que vemos imita a realidade e vice-versa. Como praticamente todas as imagens que vemos são criadas, reproduzidas e distribuídas via computador (imagem binária, informática) a noção de realidade também fica alterada e muitas vezes o que temos é o real imitando as imagens produzidas pelos softwares e não as imagens representando o real.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s