Producer + Consumer = Prosumer

A web 2.0 possibilita que o público desempenhe um papel mais participativo no ciberespaço, passando de simples consumidor à produtor de conteúdo. Um dos questionamentos feitos por Henry Jenkins em “Cultura da Conexão” é em relação ao “trabalho gratuito” realizado por estes novos produtores.

Don Tapscott (2007), em “Wikinomics: como a colaboração em massa pode mudar o seu negócio”, trata dos prosumers, uma categoria de usuários que está na fronteira entre produtor/consumidor. O termo é derivado de um modelo de negócio conhecido como prosumption, onde “clientes participam da criação dos produtos de maneira ativa e contínua” (p.159) . Os prosumers organizam-se em comunidades online e compartilham informações sobre produtos, colaboram na criação, comercializam e trocam dicas para modificá-los. “Os usuários não cedem o próprio trabalho a troco de nada”, afirma o autor. Um exemplo de atuação dos prosumers é no Second Life. Neste ambiente virtual os usuários são os responsáveis pela criação de quase tudo (casas, roupas e até simples objetos) e o melhor: eles são donos de sua propriedade intelectual. As transações dos bens virtuais podem ser feitas no mundo real e este mercado, apesar de não estar mais em seu auge, ainda movimenta milhões por ano, segundo estimativas.

Captura de Tela 2015-11-17 às 09.47.22 PM

Página inicial do Second Life

Dentre as possibilidade que levam o público a se engajar em determinado trabalho, o retorno financeiro é apenas um deles. Muitos usuários dedicam-se ao trabalho por empatia pelo conteúdo e também pela autopromoção. No caso dos prosumers, estes tratam o mundo como um lugar de criação, como um ambiente onde eles poderão desenvolver suas próprias inovações e não como um local de consumo.

Referências

JENKINS, Henry. Cultura da Conexão: criando valor e significado por meio da mídia propagável / Henru Jenkins, Sam Ford e Joshua Green; tradução de Patrícia Arnaud. São Paulo: Aleph, 2014.

TAPSCOTT, Don. Wikinomics: como a colaboração em massa pode mudar o seu negócio / Don Tapscott, Anthony D. Williams; tradução de Marcello Lino. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2007.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s