O quê existe depois do filme?

Em “O cinema digitalmente expandido: o cinema depois do filme” de Jeffrey Shaw (2015), é possível compreender a evolução do cinema através de sua experimentação tecnológica. A sétima arte é produzida a partir de relações entre espectador e espetáculo bem como mecanismos de distribuição e apresentação capazes de associar a prática não só a condições econômicas, políticas e ideológicas como também figurar a história da exploração criativa de capacidades expressivas contemporâneas.

De acordo com o autor, a artemídia possui duas correntes subjacentes: a primeira é definida pela experiência audiovisual em uma fronteira delimitadora, compreendida no ambiente cinematográfico pelo modelo comercial que atualmente atinge a maior parte da bilheteria; já a segunda corrente baseia-se no espaço criado como experiência de imersão, também chamado de realidade aumentada.

O cinema hegemônico, caracterizado pelo modelo hollywoodiano, está prestes a ser superado pelas novas potencialidades das mídias digitais – jogos de videogame e Entretenimento Location Based (LBE) – cuja plataforma estabelecida é propícia ao desenvolvimento das tradições e premissas do cinema experimental e expandido.

O cinema expandido que dialoga com as novas tecnologias é previsto não só academicamente. O longa-metragem O Congresso Futurista (The Congress, 2014), dirigido por Ari Folman narra um futuro distópico onde Robin Wright interpreta ela mesma, em uma realidade onde as atrizes e atores passam por um processo de criação de uma versão digital de sua imagem, criando uma versão digital de sua imagem.

Congress1

Assim como o cinema expandido, que permite a transgressão e o rompimento com as fronteiras do cinema tradicional, o público expectador, no filme, era capaz de interagir com a versão digital da atriz, criando seus próprios vídeos, incorporando a atriz em situações distintas e mimetizando-a.

Os desdobramentos da trama indicam provisões não fortuitas do futuro dos avanços tecnológicos do entretenimento: as consequências da experiência da multiplicidade interativa midiática é representada pelo efeito matrix, fazendo com que a representação se tornasse ainda maior que a vida real.

Anúncios

Um comentário sobre “O quê existe depois do filme?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s